09/03/2012

Andei a ver de ti...

Andei a ver de ti em toda a parte
A marca dos teus pés nos areais
Mandei uma andorinha procurar-te
No silêncio azul das catedrais

Chamei pelo teu nome ás estrelas
E todas o teu nome repetiam
Até as margaridas mais singelas
Nasceram porque já te conheciam

Quem dera meu amor, poder cantar-te
Juntar na minha voz o que vivi
Porque em tudo o que vivo tu és parte
E toda a parte é uma ilusão de ti

Aldina Duarte

Sem comentários:

Enviar um comentário