03/03/2012

Sem título (diário)


Entrei no autocarro e, quando ia a comprar o bilhete, o cobrador mandou-me passar adiante. Obedeci e sentei-me, intrigado. O homem, se calhar, recebera de mim algum favor clínico e queria corresponder assim. O que eu não podia consentir de maneira nenhuma. E resolvi teimar. Só que, mal fiz menção de me erguer, alguém disse a meu lado:

- Hoje é o dia dos velhos…

E fiquei esclarecido.

Coimbra, 25 de Outubro de 1980

Miguel Torga

Sem comentários:

Enviar um comentário