22/10/2014

Crepúsculo



(...)
E quando às sete da tarde
morre o dia
- que dentro de nossas almas
se ilumina,
com luz lívida, a palavra
despedida.

David Mourão- Ferreira

Sem comentários:

Enviar um comentário