26/10/2014

Que só o orgasmo me rasgue...




Que só o orgasmo me rasgue a pele, que só o prazer me faça devoto fiel.
E que nada se passe para aquém de mim, e que eu seja o insano que vive sem fim.
E que todos os homens se abracem sem medo, e que beijar e amar jamais sejam segredo.
Que haja grito, gemido e esgar – e que eu nunca me canse de viver e gozar.
Que haja “vem”, “ama” e “sente” – e que todas as pessoas sejam pessoas e gente.


Pedro Chagas Freitas

Sem comentários:

Enviar um comentário