11/11/2014

Amar...



Amar a lágrima da tua saliva, flirtar contigo como se fosses a vida. Confessar-me pecado – para te levar para todo o meu lado. És a mágoa que me abdico de magoar, o vento que me demito de soprar. És a terra ausente onde me deito, a lama pungente que me escorre do peito. És a mulher que me rouba o sonho, que me espanta o milagre. És a mulher que é sonho – meu milagre.


Pedro Chagas Freitas.

3 comentários:

  1. Obrigado por estar me seguindo.Senti-me muito honrado por esta sua atitude e , estou seguindo seu blog também , pois, pessoas como você me atraem pela cultura , inteligência e forma competente de fazer postagens tão boas.

    E ao escolher este texto de Pedro Chagas Freitas,que de uma maneira excepcional disse: "Amar a lágrima da tua saliva", ratificou de que muito terei que aprender e deleitar-me por aqui

    Maravilhoso e originalíssimo!

    Um abração carioca.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada por tão simpáticas palavras. Um abraço lisboeta.

    ResponderEliminar