26/11/2014

Pudesse eu...



Pudesse eu não ter laços nem limites
Ó vida de mil faces transbordantes
Pra poder responder aos teus convites
Suspensos na surpresa dos instantes."


Sophia de Mello Breyner Andresen

Sem comentários:

Enviar um comentário