08/01/2015

Foram Breves e Medonhas as Noites de Amor



foram breves e medonhas as noites de amor
e regressar do âmago delas esfiapava-lhe o corpo
habitado ainda por flutuantes mãos

estava nu
sem água e sem luz que lhe mostrasse como era
ou como poderia construir a perfeição

os dias foram-se sumindo cor de chumbo
na procura incessante doutra amizade
que lhe prolongasse a vida

e uma vez acordou
caminhou lentamente por cima da idade
tão longe quanto pôde
onde era possível inventar outra infância
que não lhe ferisse o coração

Al Berto
Foto desconheço Autor



2 comentários:

  1. Muito bom este Blog! De muito bom gosto nos poemas e fotos! Gosto muito.Obrigada.!

    ResponderEliminar
  2. Volta sempre...cá te espero!
    Beijicas

    ResponderEliminar