29/03/2015

Olha....


Olha: eu queria saber em que parte
se morre, para ter uma flor e com ela
atravessar vozes leves e ardentes e crimes
sem roupa. Existe nas ilhas um silêncio para
a poeira tremer, e o teu rosto se voltar lentamente cheio
de febre para o lado de uma canção
terrível e fria.

 Herberto Helder

3 comentários:

  1. Muito bom! Que dizer? É poesia de Herberto Helder, com uma linda postagem. Está tudo dito! Beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Preciosa y con mucha fuerza,Maria!!!
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  3. Maravilhoso poema!
    Beijinhos e um excelente domingo

    ResponderEliminar