19/04/2015

Asa no espaço



Asa no espaço, vai pensamento!
Na noite azul, minha alma, flutua!
Quero voar no braços do vento,
quero vogar nos barcos da Lua!

Vai, minha alma, branco veleiro,
vai sem destino, a bússola tonta.
Por oceanos de novoeiro,
corre o impossível, de ponta a ponta.
Asa no espaço
Quebra a gaiola, pássaro louco!
Não mais fronteiras, foge de mim,
que a terra é curta, que o mar é pouco,
que tudo é perto, príncipio e fim.

Castelos fluidos, jardins de espuma,
ilhas de gelo, névoas, cristais,
palácios de ondas, terras de bruma,
asa, mais alto, mais alto, mais!


Fernanda de Castro

4 comentários:

  1. Olá Adelaide! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo e profundo poema de Fernanda de Castro. Ótima escolha! Parabéns!

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  2. Precioso poema.
    Hola Adelaida, muy buenas tardes, paso por tu lindo blog para dejarte mi saludo. Estoy intentando hacerme seguidora pero no puedo, pone no disponible, puede ser por mi internet que me va muy despacio. Volveré en otro momento. Muchas gracias.
    Un abrazo.
    Lola Barea.

    ResponderEliminar
  3. Ahora sí, ya lo he conseguido, ya soy seguidora de tu blog.
    Feliz semana, amiga.

    Lola Barea.

    ResponderEliminar
  4. Que escolha linda e bem poética e esta música...adoro!!! Bj

    ResponderEliminar