13/04/2015

Espera-me...


Nas praias que são o rosto branco das amadas mortas
Deixarei que o teu nome se perca repetido

Mas espera-me:
Pois por mais longos que sejam os caminhos
Eu regresso.


Sophia de Mello Breyner Andresen, Coral

4 comentários:

  1. Toda a poesia de Sophia de Mello Breyner Andresen me fascina! Beijo!!

    ResponderEliminar
  2. A nossa Sophia

    sempre de corpo inteiro

    ResponderEliminar