16/05/2015

E, todavia...


( …) e, todavia, faltam-me os teus olhos
para aceitar os contornos que o tempo devorou
na sua longa viagem. Porque também a nossa
viagem chegou ao fim – e aquilo que um dia
foi um ramo do mar é hoje apenas
mais um rio em cujas águas turvas se perturba
essa memória perfeita que guardei. (…)


Maria do Rosário Pedreira

1 comentário: