02/09/2015

Gosto de...

Gosto de ver a Alvorada
Beijar os teus lábios quando ela nasce
Gosto das manhãs cinzentas de Verão
Gosto do calor do Sol de Inverno
Gosto do cheiro da Terra molhada
Gosto do barulho do Mar
Ah meu Amor
Fosse eu o Mar
Para mergulhares nas profundezas
dos meus tesouros
Boiares nas marés ternas
do meu abraço
Gosto da brisa leve do Vento
Gosto dos dias calmos
Gosto do Pôr-do-Sol
Gosto do silêncio da noite
Pudesse eu ser Estrela
Seria a tua Estrela da sorte
Bafejar-te no sorrir do luar
Apaixonado por ti
Gosto de adormecer em paz
Gosto de dormir nu, relaxado
Gosto de sonhar com a realidade
Gosto da companhia da Natureza
Escolho naturalmente o natural
Tu és a Natureza
Onde me entregarei para sempre
Preso a ti


Tó Marceneiro

Sem comentários:

Enviar um comentário